Jovens, adultos e idosos podem se beneficiar do Pilates para melhorar seu condicionamento e bem estar físico

88168804

 

O método de Pilates é uma das tendências mais populares (apesar de não tão recente) na área da saúde e no mundo do fitness. Lemos diariamente sobre as várias estrelas de Hollywood que reivindicam seus corpos esbeltos graças às horas gastas em sessões de Pilates. No Brasil esta tendência também é repetida por várias estrelas da televisão e celebridades do esporte, a saber: Angélica, Cassia Kiss, Luiza Brunet, entre outros. Também ouvimos que os atletas profissionais usam Pilates para melhorarem seu  condicionamento e os seus  níveis de treinamento. Estamos agora aprendendo ainda mais sobre Pilates como um grande recurso para a reabilitação de uma lesão ou de cirurgias. Se você se sentir surpreso saiba que a sua avó pode estar, neste momento,  realizando aulas de Pilates. E você o que está esperando, para começar as suas aulas do método de Pilates? Com o envelhecimento da população e um maior enfoque nacional sobre a saúde e fitness, o Pilates está se tornando uma das opções mais eficazes para a reabilitação e pós-reabilitação  para pessoas de todas as idades.

O que sabemos sobre Pilates

Pilates é um sistema de exercícios desenvolvido pelo falecido Joseph Pilates no início do século 20. O método originalmente foi chamado de Contrologia pelo sue criador. Após sua morte adotou-se em homenagem a ele o nome de Método de Pilates. O método procura equilibrar todo o corpo com um foco no alongamento, fortalecimento, alinhamento da coluna vertebral e estabilização do centro de força do corpo (Power House). Usando alguns princípios tais como: a respiração, o controle,  fluxo, a fluidez etc. Os exercícios de Pilates ajudam assim, a melhorar a postura e o controle muscular, de modo que os movimentos se tornem  mais eficientes. Músculos do centro de força tais como o transverso abdominal e multifídeo são o foco principal. Igualmente uma atenção é dada aos movimentos precisos. Além disso, a conexão mente-corpo é enfatizada para que o trabalho seja focado na qualidade do movimento e não quantidade.

Formas de Pilates – Equipamentos

            Os exercícios podem ser feitos no solo e em aparelhos. Um grande  número de equipamentos de aparência medieval foram projetados especificamente por Pilates, como por exemplo o Reformer, o Wall, o Barrel , o Cadillac e a Chair, entre outros. Os equipamentos utilizam roldanas e molas que proporcionam a resistência ou assistência de acordo com o exercício. Ao manipular o equipamento, um exercício pode ser feito de forma mais fácil ou mais difícil ou,  o foco muscular pode ser alterado por completo, oferecendo muitas opções tanto para progressão de exercícios e sua posterior  modificação. É este sistema único de ajudar e aliviar as forças que permite que os músculos sejam treinados, sem aumento da pressão sobre as articulações. Isso faz com que equipamentos possam ser usados por pessoas de todas as idades, especialmente aquelas com doenças articulares e /ou  doença degenerativa do disco vertebral.

Os efeitos do Pilates não têm sido amplamente estudados, mas o que nós sabemos é que um programa de exercícios de Pilates pode resultar em melhora da força e resistência abdominal, melhora a força extensora do tronco, a melhoria da postura, aumento da flexibilidade e diminuição da dor e incapacidade funcional. Além disso, programas baseados no Pilates apresentam e podem levar a resultados positivos em pacientes com dor crônica lombar, fibromialgia e câncer de mama.  A grande maioria dos estudos documentam o Pilates de solo, mas alguns outros incluem exercícios nos equipamentos de Pilates como parte do regime de tratamento. De fato, um estudo descobriu que um programa de exercícios usando o  reformer em adultos saudáveis ​​resultou em aumento do salto dinâmico em pé, medido pelo Teste Alcance Funcional. Além disso, um programa baseado no Pilates proposto como um regime de pré-operatório e pós-operatório foi eficaz para pacientes submetidos a artroplastias totais  de quadril e joelho.

Pilates na prática clínica diária  

Na ausência de uma investigação substancial sobre os efeitos do exercício de Pilates, devemos olhar para a aplicação clínica prática e seus resultados. Mais e mais fisioterapeutas estão se voltando para exercícios terapêuticos baseados em Pilates para tratar as suas populações de pacientes. Desde 2012, na  Corpus  Pilates Unidade Saguaçú,  utilizamos Pilates, além de terapia manual, modalidades e intervenções da fisioterapia tradicional para o tratamento de pacientes de todas as idades e de diversos diagnósticos.

O que tem sido tradicionalmente conhecido como uma forma de exercício para as populações mais jovens, ativas e dançarinos já está sendo usado com adultos mais velhos com resultados tremendos. Existem algumas razões principais pelas quais o Pilates é uma excelente opção de exercício para a população idosa. Em primeiro lugar, os princípios e as técnicas utilizadas no Pilates é um ajuste natural para a fisioterapia, onde muitos desses pacientes muitas vezes começam sua jornada de fitness, com ênfase na estabilização do centro de força,  reeducação neuromuscular e correção postural.

A própria natureza do exercício de Pilates se alinha com muitas das técnicas que nós, como fisioterapeutas usamos para tratar estes pacientes. Se um paciente tem estenose espinhal lombar ou doença degenerativa do disco, a fisioterapia incidirá provavelmente para melhorar a flexibilidade, a postura e a estabilidade. Como terapeutas, vamos passar algum tempo a educar o paciente sobre recrutar os músculos corretos e inibir os músculos que agravam a disfunção. Tantas lesões ortopédicas de longa data que vemos em adultos ou em mais velhos resultam de algum tipo de desequilíbrio. Os exercícios de Pilates podem corrigir estes desequilíbrios, enfatizando a força e a flexibilidade simultaneamente.

Pilates também é ideal para pacientes mais velhos porque o equipamento utilizado fornece mais oportunidades para intervenção terapêutica. Cada aparelho pode fornecer suporte ou resistência, às vezes ambos, e pode permitir uma maior criatividade e liberdade na reabilitação, o que às vezes é necessário para os nossos pacientes mais idosos. Por exemplo, exercícios de trabalho com os pés no Reformer, podem proporcionar a oportunidade de corrigir a disfunção de cadeia fechada, sem os efeitos da gravidade sobre as articulações do paciente. Isso é especialmente útil para o tratamento de pessoas com articulações artríticas dolorosas no início de reabilitação quando as atividades em pé não são bem toleradas. Para um exercício  de  levantar a perna ou perna círculos, o uso de molas no Cadillac podem fornecer resistência e assistência através do movimento, e pode desafiar a estabilidade dinâmica da pelve, enquanto o paciente permanece apoiado em uma posição segura.

O que pode parecer complicadas peças de equipamento para os atletas são realmente máquinas muito bem desenhadas que podem nos ajudar a conseguir uma melhor mobilidade e força em nossos pacientes, sem a força da gravidade ou posições duras usadas em tantas máquinas típicas vistas em academias de musculação. É nosso trabalho modificar as atividades e os exercícios quando estes são inseguros ou dolorosos. Os equipamentos de Pilates nos permite fazer isso facilmente.

Educação contínua

Por último, temos que  educar os nossos pacientes mais velhos em princípios e em  movimentos de Pilates que podem levar a uma melhor transição gradual e segura durante os exercícios. Estúdios de Pilates e ofertas de aulas estão hoje  em todos os lugares. Contudo, embora possa não ser apropriado para um paciente idoso entrar em qualquer aula de Pilates, a maioria dos estúdios de Pilates oferecem sessões particulares com instrutores certificados que podem servir como um excelente passo seguinte, de um programa de exercícios em casa.

Programas de treinamento de Pilates respeitáveis ​​devem incluir orientações sobre como trabalhar com pacientes com lesões e limitações, e exigem muitas horas de prática e observação antes da intervenção. A maioria dos instrutores de Pilates respeitáveis ​​são muito abertos para colaborar no cuidado de um cliente e acolher os conselhos de seus  fisioterapeutas para  ajudar a fazer as sessões de forma  eficaz e podem servir como uma transição útil para um paciente antes que ele ou ela entra em uma aula em grupo. Como fisioterapeutas, temos muitas ferramentas disponíveis para nós.

O Pilates é uma das melhores sendo  hoje uma intervenção eficaz, não só para a nossa população mais jovem e  atlética, mas também  para nossos avós e avôs.

Luiz Carlos Slutzky – Fisioterapeuta

Corpus – Unidade Saguaçú